terça-feira, 5 de outubro de 2010

Que beleza de espanhola!

Carmen Sevilla, toda diva hoje e sempre! Atriz, cantora e apresentadora de TV que tentou a sorte em Hollywood como a Maria Madalena no épico de Nicholas Ray Rei dos Reis (King of Kings, 1961).

E muito me encanta a cultura de admiração dos ídolos em países mais desenvolvidos. Aqui, terra de pessoas muito puras, cristãs e honestíssimas, qualquer deslize merece um massacre moralista em praça pública.

Demorei para entender o verbo “gongar”, muito utilizado entre gays e aquela gente “bonita” que se atém a falar apenas da vida alheia. Trata-se da boa e velha alcovitice que comadres das menores vilas praticam em suas janelas desde as mais remotas eras.

O viver à vontade dos outros faz bater aquela coceirinha nas partes íntimas? Deixe claro publicamente que sua vidinha não é tão merda assim gongando os outros por aí!

Gente pequena não se contenta com sua miudeza interior, precisa exteriorizar isso aos quatro ventos. E assim, bem vindo à ditadura da boçalidade.


A imagem menor é um oferecimento elmudo.es

Veja também:
Palavras comentadas com Carmen Sevilla


[Ouvindo: Teacher's Pet – Pizzicato Five]

4 comentários:

Leticia disse...

Opa!

Peraí um tantinho que vou ali vomitar neste país de - como é? - gente honesta e seguidora fiel dos mais elevados princípios cristãos".

verificação de palavras: Werism: termo alemão que se traduziria no português por verismo, atitude de "ver", no sentido de procurar máculas no alheio, 24 horas do dia.

Miguel Andrade disse...

Letícia, essas palavrinhas estão mágicas!!!

Gente que passa atestado de pé de chinelo! Hahaha

Leticia disse...

Eu não aguento mais. You know, o tema do momento...

Miguel Andrade disse...

Letícia, muito! País dos tiriricas que se acha o furo do bolo mundial!

Related Posts with Thumbnails