sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Rainha do pornô aos 15 anos


Quando Nora Louise Kuzma fugiu de casa, na tentativa de escapar das constantes surras do pai alcoólatra, torcia para que acontecesse uma reviravolta em sua vida. Mas provavelmente não o furacão que assolou os EUA!

Com documentação falsa (sob o nome Kristie Nussman) conseguiu fazer alguns trabalhos como modelo em Los Angeles. Já com o pseudônimo Traci Lords apareceu logo depois como a Garota do Mês da revista Penthouse.

Daí a fazer filmes de sexo explícito foi um pulo! E poucas produções nos anos 80 venderam mais do que as que tinham seu nome estampado na capa.

Chegou a participar de 100 filmes, e garante nunca ter assistido a nenhum deles. Em 1987 já tinha juntado grana o suficiente para produzir seus trabalhos e foi a Paris gravar Traci, Desejada e Possuída (Traci, I Love You).

Enquanto isso, na terra do Tio Sam, a casa caía. O FBI descobriu que os documentos da moça eram falsos e meio mundo na indústria do sexo explícito que estava envolvido foi parar no xilindró.

Logo uma indústria tão cheia de gente esperta como essa, levou olé de uma adolescente. Lords foi presa ao voltar para o seu país, no aeroporto mesmo.

Mas era tarde, ao embarcar à Europa ela já tinha completado 18 anos. E é aí que a coisa fica dúbia. TODOS os vídeos foram tirados de circulação, menos o que acabara de fazer.

Claro que com tanta divulgação gratuita em tablóides, Traci, Desejada e Possuída, seu único em circulação, se tornou o pornô mais vendido de 1987. Justo a estréia da produtora Traci Lords Productions Inc.

Rei morto, rei posto! Então a “atriz” decidiu tirar as aspas da palavra atriz e se matriculou no Instituto Lee Strasberg. Assim como haviam feito Marlon Brando, Marilyn Monroe, Paul Newman, e dezenas de outros nomes relevantes de Hollywood.

Seu primeiro trabalho no cinema de "verdade" foi sob a batuta de Roger Corman na ficção científica Vampiros das Estrelas (Not of This Earth, 1988), mas o maior destaque foi em Cry-Baby de John Waters. No ótimo documentário que acompanha este filme em DVD aparece o diretor e Lords comentando o auê das filmagens com o FBI em cima deles.

Madonna estava bombando com o seu Erótica, quando ela lançou o disco 1000 Fires. Na década de 90 o caminho para toda loira com "fama de sexy" parecia ser a música.

Fez participações em incontáveis séries de TV como Melrose Place, Married... with Children, Will & Grace e Gilmore Girls. Sua mais recente aparição na tela grande foi em Pagando Bem, Que Mal Tem? (Zack and Miri Make a Porno, 2009) de Kevin Smith.

Segundo a biografia do site oficial, está casada e vive no sul da Califórnia. Divide seu tempo entre o trabalho, a maternidade e o carinho de seus gatos siameses.

Veja também:
A única que dormiu com John Holmes
O Crepúsculo de Jeff Stryker


5 comentários:

Glauco disse...

Traci é uma dessas mocinhas em que a trajetória faz diferença nessa indústria de celebridades, ela pelo menos faz parte de um grande clássico no currículo, New Wave Hookers de 1985.

Miguel Andrade disse...

Glauco, tentei colecionar sua filmografia séria 90's. Realmente o drible que ela deu em meio mundo foi notável!

E é bacana ver que ela ainda está ativa no mercado! =)

Glauco disse...

Nossa, o que escrevi acima ficou estranho, enfim.

Miguel, lembro de um anúncio de página inteira de um filme "sério" de Traci na Video News, era um desses erotic thriller, em que ela interpreta uma ladra. Era doido pra videolocadora do meu bairro comprar, mas fiquei na vontade.

Lembro também de ter visto esse CD na Saraiva, mas também fiquei só na vontade, hehe.

E por ver esse CD autografado (ele é seu?), tenho que te contar, consegui que a grande Jeanne Moreau autografasse um CD que tenho dela, durante o Festival de Cinema do Rio.

KoRdaCapRa disse...

Nossa, esse cd da Traci Lords marcou época no meio underground. Depois de anos acabei trocando ele num sebo, mas as faixas "I Want You" e "Control" (que aliás o clipe é bem criativo)foram as únicas que copiei. Outra porn-star que se lançou na música foi a Samantha Fox, que na época foi produzida pelo trio Stock, Aitken e Waterman (Rick Astley, Kylie Minogue, Donna Summer). Voz mesmo nenhhuma das duas tinham, porém valeu a incursão da Traci por ter uma aura mais glamourosa.

Miguel Andrade disse...

Kordacapra, voz mesmo NENHUMA loira sexy que "cantava" tinha!

E só há pouco tempo notei que o John Waters participa do cli de "Control". Adoro esse clip.

Related Posts with Thumbnails