quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Controversa morte de Lupe Vélez

Belíssima, Lupe Vélez é bastante lembrada por ter tido uma daquelas mortes precoces e trágicas, que geram especulações há décadas. A versão que vinga como lenda urbana invariavelmente é a mais esdrúxula.

Ganhou destaque em Hollywood junto aos patrícios mexicanos Ramon Novarro, Dolores del Rio entre outros, no vácuo deixado pelo latin lover Rudolph Valentino. Extremamente religiosa contrastando com seu perfil sedutor, seus muitos flertes amorosos foram encarados com naturalidade pela imprensa da época talvez pela origem étnica.

Entre eles está o Tarzan Johnny Weissmuller com quem viveu um duradouro casa/separa a partir de 1933. Seus problemas teriam começado quando ela se apaixonou pelo também ator Harald Maresch.

Oito anos mais jovem , ele não assumiu um relacionamento mais sério, nem muito menos o seu filho que Vélez esperava. Arrasada, cometeu suicídio em 13 de dezembro de 1944, aos 36 anos de idade.

Parte dos comentários são de que ela não faria aborto por ir contra sua fé católica, do mesmo jeito que não poderia ter um filho fora do casamento. Deixou duas cartas, uma para a secretária e outra para Harald “Que Deus o perdoe e perdoe a mim também, mas prefiro tirar minha vida e de nosso bebê do que trazer vergonha a ele ou matá-lo. Lupe".

Tudo me parece muito contraditório. Pessoas que conviveram com ela diziam que sempre demonstrou comportamento depressivo e que era conhecida por atos modernos e transgressores, por tanto, tentaria criar o filho ilegítimo tranquilamente.

Na nota de seu falecimento no jornal Folha da Manhã (Atual Folha de São Paulo), página 2 do dia 15 de dezembro de 1944, lê-se que "Os motivos que a levaram a fatal decisão foram: um desengano amoroso e o conhecimento de que iria ser mãe". A data da morte é indicada como sendo no dia anterior da publicação, não 13 como o IMDB indica.

Em sua biografia no próprio IMDB consta de que ela planejou se matar para entrar pra posteridade, inclusive colocando o vestido ideal para aparecer na capa de todos os jornais na manhã seguinte. Não é nada provável essa versão...

Agora, fora as especulações do motivo, a parte bizarra fica por conta de que Vélez foi encontrada com a cabeça dentro da privada, afogada. No filme Lupe, dirigido por Andy Warhol em 1965, é reforçada essa hipótese.

Ao se sentir mal com os remédios ingeridos, a atriz teria ido até o vaso sanitário e perecido ali. A secretária que encontrou o corpo negou, afirmando que a encontrou na cama, rodeada por flores como havia planejado.

De qualquer forma, foi a versão da privada que prevaleceu no imaginário popular. No episódio Homerfia (S08E15), o diretor John Waters leva a família Simpson pra fazer um tour por lugares pitorescos de Hollywood, entre eles a loja em que Lupe Vélez teria comprado a privada.

Até hoje muitos creem que Jayne Mansfield foi decapitada num acidente automobilístico (leia aqui). Sua filha já disse que foi sua peruca que no impacto foi parar no banco traseiro do veículo, mas os primeiros que chegaram no local do acidente espalharam a falsa informação até para a imprensa.

Nada se compara ao mestre expressionista F.W. Murnau que teria causado o acidente fatal ao praticar felatio em seu jovem motorista (leia aqui). Como bem sabemos, falar qualquer um pode o que que que seja, principalmente se a historia for picante.

A primeira imagem é um oferecimento Movie Fã, a terceira WDW

Veja também:
Belas e suicidas
O dia em que Geoge Sanders se entediou
Murnau: Bafafá em Hollywood
Charles Boyer, romântico como na ficção


[Ouvindo: I'd Know You Anywhere – Tommy Dorsey]

14 comentários:

Leticia disse...

Bem, segundo o nosso sempre referenciado Ruy Castro ("Carmen"), na verdade Lupi Velez providenciou um grande cenário no quarto: comprou tudo fiado, já que estava sem tostão.

As 75 cápsulas de Seconal acabaram se misturando com o jantar e o conhaque, ela passou mal e caminhou vomitando até o banheiro. Na verdade ela teria morrido ao rachar a cabeça na privada depois de escorregar no próprio vômito.

Tal desfecho deu uma trégua a Carmen, porque Velez vivia espalhando que ela usava turbante por ser careca...

Miguel Andrade disse...

Letícia, hehehe! Também tinha lido essa versão. De algum lugar o lance da privada deve ter surgido.

Pelo jeito Vélez era danadinha mesmo...

Refer disse...

Li a saga de Lupi Velez em Hollywood Babylon, mas não lembro o que Kenneth Anger escreveu sobre ela. Deve ser a mesma versão de Ruy Castro.

Miguel Andrade disse...

Refer, ahaaaam, o senhor lendo Hollywood Babylon... Quando postei a respeito aqui, lembro claramente de alguém bravando contra as línguas de trapo...

Refer disse...

Eu tenho o livro, xará. Edição de 1975, comprada na época. BTW, milagosamente consegui localizar o livro que desta vez (milagre também acontece) estava bem a vista.
O que K.Anger escreve é que ela foi vomitando para o banheiro, escorregou, bateu a cabeça no vaso sanitário e lá ficou, com a cabeça dentro, sendo encontrada no dia seguinte, morta por AFOGAMENTO. É quase a versão de R.Castro.

Extra: o modelo do vaso sanitário -Egypttian Chartreuse Onyx Hush-Flux De Luxe.

Miguel Andrade disse...

Refer, existe o conhecimento até o modelo da privada? !!! Preciso ler esse livro! rs

O que penso é que por traz de toda lenda, por mais maldosa que possa ser, surgiu de algum ponto verdade. Como se entende pela história da morte da Jane Mansfield.

Leticia disse...

Sorte de vocês que o "Carmen" está ao meu alcance. Se tivesse de subir na cadeira djá era...

Eu li o que queria ler no RC, deixa eu corrigir: ela não rachou a cabeça na privada; perdeu os sentidos ao bater na louça e se afogou, segundo a versão oficial, embora eu ache difícil alguém se afogar numa privada, mesmo que seja do modelo Egypttian Chartreuse Onyx Hush-Flux De Luxe.

E, oh-la-lá, nos áureos tempos ela abateu, pela ordem e resumindo: Douglas Fairbanks, Charles Chaplin, Tom Mix, John Gilbert, Jack Dempsey, Jimmy Durante, Clark Gable, Russ Columbo, Gary Cooper e Johnny Weissmuller, cujo casamento terminou, ainda pela redação de RC, com metade dele sob suas unhas.

Mas no dia do vômito jantou sozinha mesmo...

Miguel Andrade disse...

Letícia, eu também acho impossível se afogar... Mas também a versão da secretária quase uma versão da Branca de Neve: Morta, rodeada de flores.

E li essas listas por aí também... Sempre me incomodam.

Existem umas assim da Marilyn que se fossem todos os casos reais ela não teria feito outra coisa da vida além de sexo... rs

Leticia disse...

Isso quem que ver com aquela passeata contra Liz Taylor...

A figura da "mulher devoradora de homens", que também acho um tanto folclórica. Como você disse, há outras coisas a fazer na vida.

Miguel Andrade disse...

Letícia, pior que acho que elas alimentam (até hoje) enquanto é conveniente. depois isso se torna um fardo.

Não podem ser atrizes sérias e devoradoras de homens ao mesmo tempo! rs

Leticia disse...

Rá rá rá ra rá!!!

Miguel Andrade disse...

Letícia, não consigo lembrar agora de uma grande dama da arte com fama de ninfomaníaca nas revistas de fofocas. Curioso...

Anônimo disse...

curioso isso de dama da arte q não fecha com "devoradora de homens" é interessante notar q quanto os galãs de Hollywood de westerns eram todos bem pegadores... vai ser enquanto as pessoas continuarem com o pensamento machista e antiquado, quanto à morte dela, acho q sua morte não foi das mais bonitas, mas é estranho 1 pessoa ser contra o aborto e não ser contra o suicídio!
TATY

Miguel Andrade disse...

Taty, bem estranho mesmo mesmo.

Related Posts with Thumbnails