terça-feira, 2 de agosto de 2011

Você pode viver como a mãe assassina!

O lar de Beverly Sutphin, a dona de casa assassina de Mamãe é de Morte (Serial Mom, 1994 de John Waters) está á venda! Quem dispor de 600 mil dólares e vontade de se mudar para Baltimore (Maryland) pode adquirir o maior suvenir cinematográfico!

Segundo o site da corretora, o quintal faz fronteira com o campo de golfe do Country Club do estado. Navegando pelo Google Maps (600 lake drive, towson, md) temos uma noção de o quanto a rua é arborizada.

Pelo filme, o endereço parecia ser muito mais habitado, não quase uma casa de campo. O Trash Travels contou sobre as duas vezes em que visitou o local célebre entre os fãs de Waters.

Na segunda vez teve a oportunidade de conversar com o proprietário do imóvel. Gentilmente foi convidado a conhecer o interior e ouviu algumas curiosidades de quando o filme foi rodado.

Durante as filmagens ele morou com o pai no segundo andar, deixando o primeiro piso para a produção. Disse que foi achou espantoso o trabalho que a equipe teve.

Por exemplo, quando vemos do ponto de vista externo a Kathleen Turner na sala de jantar, olhando pela janela, na verdade estava no minúsculo trocador de roupas/lavanderia. Aparece pouco tempo, mas o lugar foi adaptado, com a inclusão de um armário e a mudança nas cores da parede para parecer que ainda estava na sala de jantar.

Todas as cenas internas da casa dos Sutphin foram filmadas em estúdio, apenas a fachada trata-se realmente do endereço 600 Lake Drive. O único cômodo que filmaram dentro foi a sala, mas fingindo se tratar da casa da vizinha Rosemary Ackerman, aquela que não recicla o lixo.

Vista apenas na sequencia em que Beverly quebra o estimado ovo Fabergé. Alguns móveis do cenário seriam dos moradores reais da residência.

Do filme sobrou o pôster enquadrado em cima da lareira, edição especial com menção a Lee Jones, o falecido pai do atual dono. Para ele, aquilo é uma pequena lembrança da contribuição de sua família ao legado de John Waters, um dos mais ilustres habitantes de Baltimore.

Veja também:
Conhecendo Baltimore pelos filmes de John Waters
Locação histórica... E trash!
Dona Baby Jane não tá em casa!
Amityville: Os vivos se divertem?



5 comentários:

DAVI VALLERIO disse...

cade esse chato que parou de filmar com a Dirty Shame? Ele nao ia fazer um filme pra criancas?Nao filma mais?Eu quero!!!!!!!!!!

Miguel Andrade disse...

Davi ,ele explicou numa entrevista ao Globo (que o Glauco me enviou) que não tinha grana pra filmar. A crise nos EUA ferrou os independentes.

Lá só filma grandes estúdios ou molecada que faz coisas com câmera de celular e coloca no You Tube.

DAVI VALLERIO disse...

que pena,mas ele tinha parado bem antes dessa crise....

Miguel Andrade disse...

Davi, pois é! O Fruitcake tinha até página no IMDB que depois foi retirada do ar.

Uma pena mesmo.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Related Posts with Thumbnails