quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Brincando com tecnologia

Reloginho oficial de O Elo Perdido (Land of The Lost, 1974). Reloginho não! Máquina do tempo.

A fivelinha plástica é idêntica a de qualquer reloginho que vinha em doce. Nem funciona de verdade, mas precisava? Gurizada não sabe ver horas mesmo.

Idealize se uma criança de 1974 ficasse cara a cara com um reloginho Ben 10 de agora. Ele projeta (de verdade!) aliens na parede!

Uau! A gente morria de tentar projetar o Bat símbolo pintando um morcego com canetinha Silver Pen numa lanterna.

Fico vendo os anúncios de brinquedos no Cartoon Network e até eu, longe de usar calças curtas, B-A-B-O! Principalmente num conjuntinho de infravermelho pra proteger seu quarto da entrada de algum espião desavisado.

Tem também um projetor manual pra desenhos do Ben 10. Dá pra fazer cineminha, sem precisar de caixa de papelão com desenhos próprios enrolados em tubo de papel higiênico.

Relógio O Elo Perdido é um oferecimento mrkane3000

Veja também:
O último a sair do armário apaga a luz



6 comentários:

Gastão disse...

Quando penso nesse seriado, lembro de Angkor Wat. Tenho uma vaga imagem residual de um templo que ou era o próprio ou um parecido, usado no programa quando mostravam os Sleestak. Esse reloginho não cheguei de conhecer. Aqui onde eu moro, naquela época dificilmente a gente via objetos de consumo diferentes assim. Quem tinha esse tipo de coisa (especialmente itens de papelaria que se levam para escola como borracha, lápis, caderno, mochila) era alvo de um misto de admiração e inveja. A gente subentendia que o coleguinha ou era de família rica e podia viajar para lugares mais desenvolvidos, como Sul, Sudeste e exterior (principalmente Disneyworld ou Disneyland), ou tinha padrinhos ou tios ricos que o faziam.

Miguel Andrade disse...

Gastão, não lembro dessa fase de Elo Perdido, anos 70 mesmo, quando gerou subprodutos. Pra mim Elo perdido era coisa do SBT,ou melhor, TVS.

Não sei se aqui ele gerou subprodutos alguma das vezes em que foi exibido.

Teu comentário me lembrou de uma época em que escola particular era luxo, e crianças com mais ou menos grana conviviam na mesma sala de aula. Não deve ser mais assim.

Gastão disse...

Achava os sleestak super sinistros na época. Sobre a escola, você deduziu certinho!

Miguel Andrade disse...

Gastão, os Sleestak me lembram um monstro de Star Trek. Meio lagarto com um lencinho bem gay no pescoço.

Miguel Andrade disse...

Gastão, os Sleestak me lembram um monstro de Star Trek. Meio lagarto com um lencinho bem gay no pescoço.

Paulo disse...

Eu morria de medo dos Sleestak...hoje leio sobre os reptilianos do David icke e morro...de rir!!!

Related Posts with Thumbnails