quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Do lurex ao popeline


Muito mais até do que He-Man ou Thundercats, Jem e as Hologramas foi o desenho símbolo absoluto da década de 80. Hiper mega ultra glam, glitter, new wave!

Produzido pela MTV norte americana em parceria com a fábrica de brinquedos Hasbro em 1985, chegou ao Brasil em 1988 na programação matinal do SBT.

Misto de minissérie dramática adolescente, aventura e vídeo clipes, os episódios passavam-se nos bastidores da industria fonográfica. Jéssica Benton, órfã e milionária com predileção por se vestir de cor de rosa, usava seus brincos high-tec para contatar o super computador Energia que lhe transformava na estrela pop Jem.

Assim poderia desvendar mistérios sem ser reconhecida e ainda, com shows e vendagens de discos, sustentar seu orfanato de meninas. Claro que nem tudo eram flores e Jem e as Hologramas enfrentava a concorrência (desleal) do grupo As Desajustadas.

E tem algo bem interessante na dublagem brasileira. A voz de Jem cantando era a de Sarah Regina, cantora 70's, e a de Urânia, vocalista rival de cabelos verdes, falando ouvia-se a conceituada atriz Arlete Montenegro e nos clipes a diva disco Lady Zu!

Vendedora de 1 milhão de cópias do compacto “A Noite Vai Chegar”, Lady Zu incendiou as pistas a partir de 1977. Assista aqui a um mix tape com o trabalho 80’s dela postado por Mario Lucio de Freitas, diretor musical da dublagem nacional.

Jem e as Hologramas nunca saiu em DVD no Brasil, e se sair, será uma tremenda sacanagem se não incluírem a dublagem em português. Clique aqui para ver alguns screenshots da Urânia.

Nesta página aqui (link off) há alguns MP3 das canções nas versões brasileiras. Corra porque está hospedada no Geocities, que como se sabe, tem os dias contados.

Veja também:
Mistério supremo da década de 80

7 comentários:

jupter disse...

amava Jem e as Hologramas por tudo nesse mundo. se não me engano, Jessica foi o nome aqui no Brasil, mas lá fora era Jerrica.

Miguel Andrade disse...

Jupter, tai um desenho que eu amaria ter em DVD! Os episódios eram super diferente de qualquer outro desenho.

Glauco disse...

Uau! Miguel, você é incrível! Ontem mesmo falava desse desenha numa sessão terápica-nostálgica com a galera do trabalho.

O mais engraçado, foi um rapaz um pouco mais novo (ele deve ter uns 21 ou 22 anos) perguntando se o Topo Giggio era um guaxinim. O pobre quase apanhou, hehe.

Glauco disse...

Lembro que Lady Zu ensaiou uma volta a mídia, isso não faz tanto tempo, só aí que ouvi falar dela.

Miguel Andrade disse...

Glauco, quanto ao T-O-P-O (!!!) Gigio ser guaxinim eu responderia: Humpf!

Toda galerinha 70 tentou uma volta à mídia na cola dos clubes 90's. Lembro dela também dando entrevistas pra Marília Gabriela nesta época.

Sarah Regina eu conheci nos extras do longa da Sakura Card Captors. Se especializou em temas de animé.

Refer disse...

Lady Zu vem se apresentando em salões de baile de bairros de SPaulo e municípios próximos e leva todo o guarda-roupa 'Priscilla, Rainha do Deserto' numa Kombi. Sempre trabalhou dessa forma, isto é, nunca parou.

Miguel Andrade disse...

Refer, nunca mesmo. Apenas não está na mídia.

Related Posts with Thumbnails