terça-feira, 14 de abril de 2009

Bette Davis dirigindo bêbada com Oscar

Alguns mistérios cercam Lágrimas Amargas (The Star, 1952). Bette Davis vive uma estrela decadente de cinema que não consegue arrumar emprego, embora já tenha ganhado um Oscar.

Muitos acreditavam que ela representava a si mesmo, da mesma forma que Gloria Swanson interpretou uma ex super estrela do cinema mudo em Crepúsculo dos Deuses (Sunset Boulevard, 1950). Não é verdade! Davis tinha acabado de concorrer ao Oscar em 50 (“coincidentemente” com Swanson) por A Malvada (All About Eve).

Estava bem, recém surgida das cinzas. Historiadores acreditam que àquela altura, a carreira de Joan Crawford se assemelhava muito mais à situação mostrada pelo roteiro. Após longa carreira, miss Crawford teria um ego insuportável para conseguir emprego em Hollywood.

Esta cena da bebedeira, quando a personagem chega ao fundo do poço e vai dirigir na Hollywood Boulevar alcoolizada, conta com uma participação especialíssima. Foi usada a estatueta que a própria Davis levou da Academia por Jezebel em 38. Fico imaginando ela saindo de casa pra trabalhar com o prêmio debaixo do braço.

Deve ter dado sorte. Neste filme ela conseguiu a 10ª indicação ao prêmio mais importante da indústria cinematográfica norte-americana.

[Ouvindo: Jane Jan Dhoondta Hun – Kishore Kumar & Asha Bhosle]

6 comentários:

ed disse...

A cena em que ela assiste seu teste para o filme é humilhantemente arrazadora (em todos os sentidos).
O final tbm é interessante.

Sobre o Oscar, não assisti "Perigosa", mas em "Jezebel", acho que o premio foi um tanto precipitado. Porque, sem duvidas, ela conseguiu se superar em muitos filmes seguintes.

Mas ela é tão brilhante em seus filmes, que ganhar um Oscar chega a ser um mero detalhe...

Miguel Andrade disse...

Ed, sim. Acho Jezebel hoje em dia um tanto envelhecido.

Ah, este Lágrimas Amargas é repleto de cenas inesquecíveis. Ela vendendo calcinhas é impagável também..

Jôka P. disse...

Gosto MUITO desse melodrama, mas também adoro livros que ostentam o selo de best-sellers (esse pocket book do seu post acima foi óbviamente escrito no rastro do meu favorito - Tha Valley of Dolls). Não sou exatamente um padrão de bom gosto e qualidade.

Miguel Andrade disse...

Jôka, gostar eu também gosto! :)
Mas não me apetece ler... Sou muito disperso pra literatura assim.

Paty *Abusada disse...

Todo mundo merece ver a cena de Bette interpretando a bêbada. dificil imaginar que é interpretação. Maravilhosa!

Miguel Andrade disse...

Paty, esse filme sempre é pouco lembrado, mas é especialíssimo!

Related Posts with Thumbnails