sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Gostosuras ou travessuras?

Feliz Halloween pra você!


[Ouvindo: Thriller – Michael Jackson]

Quando o chinelo não surte efeito Vol. 2

Juro que estes dois posts tão próximos um do outro não envolveram nenhum dos meu poderes parapsicológicos!

Mas falando em criancinha difícil, Dado Dolabella, nuzinho no colo de mamãe Pepita Rodrigues e papai Carlos Eduardo Dolabella.


[Ouvindo: Fumando Espero – Carlos Gardel]

As Certinhas do La Dolce

Cybill Shepherd

Fria.


[Ouvindo: Girls Just Wanna Have Fun – Cindy Lauper]

Mandingas, patuás e adjacências

Bruxas a granel no Undead Film Critic. Cuidado com o conteúdo! E isto não é uma brincadeira de Halloween....

[Ouvindo: Cotidiano – Chico Buarque]

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Pausa para nossos comerciais

Está na hora de dormir... com Cobertores Parahyba

Onde é que tem cobertor neste anúncio? Só se a intenção era mostrar que a guriazinha está pedindo pro papai do céu que se fizer frio alguém lhe dê um cobertor Parahyba... Muito difícil! Muito difícil!

[Ouvindo: Take A Chance On Me – Erasure]

O segredinho de Marlon Brando

Chega a cansar estas biografias lançadas a cada verão com podres gerais sobre mitos e celebridades de todos os tempos. Em 2006, o livro Brando Unzipped foi mais além, publicando foto supostamente do ator de Uma Rua Chamada Pecado, praticando fellatio num amante. Em bom português, aquilo na boca, a boca naquilo!

Como se espalhou pela internet feito rastilho de pólvora, sempre ficou a dúvida se era realmente ele ou só mais um sensacionalismo qualquer usando uma pessoa similar, como tantos outros casos de hoje em dia.

Dulce Damasceno de Brito (sempre ela!) já citava esta imagem no livro de memórias Hollywood Nua e Crua, publicado em 1992. No capítulo “Brando, um Ídolo Infeliz” lembra que o astro nunca se importou em manter sua imagem de machão, sendo bissexual confesso. Não teria dado a mínima quando soube que circulava pelos estúdios a tal foto.

Segundo a correspondente brasileira, a outra pessoa é o comediante Wally Cox. Brando que na época (primeira metade da década de 50) despontava como galã preferido das mulheres, dizia não se preocupar com a perda de popularidade, afinal queria ser reconhecido pelo seu trabalho como ator.

Na verdade, comenta Dulce, fazia tudo para chocar as pessoas, uma arrogante atitude de “ninguém tem nada a ver com a maneira como vivo fora do palco ou dos estúdios cinematográficos.”

Pra quem quer ver, logicamente se tiver mais de 18 anos, clique aqui.


[Ouvindo: South American Way – Carmen Miranda]

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Vamos malhar?

Sua ginsática nunca mais será a mesma com “Miss Piggy's Aerobique Exercise Workout Album”!!!

E vai me dizer que ela não tá a cara da Jane Fonda? Entre em forma com esta preciosidade 80’s! Baixe agora mesmo no Children’s Records & More.


Veja também:
Jane Fonda Workout (Pausa para nossos comerciais)


[Ouvindo: To Sir With Love – Lulu]

Captive Women

“A asa vou deixar pra fazer canja!”


[Ouvindo: Catch You Catch Me – Gumi]

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Quando o chinelo não surte efeito

15 criancinhas onde provavelmente nenhum tipo de pedagogia funcionaria:

Veruca Salt (A Fantástica Fábrica de Chocolate, 1971 de Mel Stuart) – Ouve um dia em que Veruquinha aprendeu a conjugar o verbo “querer” e nunca mais parou

Karen Cooper (A Noite dos Mortos Vivos, 1969 de George A. Romero) - Assim que despertou, não se fez de rogada! Papou papai e mamãe tal e qual a menininha da Claybon Cremoso: Nhac!

Mitsuko Kawai (Água Negra, 2002 de Hideo Nakata) - Só pra constar, a palavra japonesa kawai pode ser traduzida como “fofinha”

Taffy Davenport (Problemas Femininos, 1974 de John Waters) - Nada de escola, nada das mesmas musiquinhas rimadas pra pular corda... Divine se sai muito bem na criação de uma pequena marginal

Masaru (Akira, 1988 de Katsuhiro Ôtomo) – É “apenas” o mais forte de um grupo de crianças com alta paranormalidade a serviço de experiências governamentais

Dadinho (Cidade de Deus, 2002 de Fernando Meirelles) – Dadinho é o caralho! O nome dele é Zé Pequeno! Desculpa, não resisti...

Michael Meyers (Halloween, 1978 de John Carpenter) – Começou mandando pro bebeléu a irmã saidinha e não parou mais

David Zellaby e Cia. (A Aldeia dos Amaldiçoados, 1960 de Wolf Rilla) Uma nova raça? Uma patotinha de fashion victims mirins?

Toshio (Juon - O Grito, 2003 de Takashi Shimizu) – Toshio por si mostra o quão descontrolado pode ser um gato assustado

B.B. Kiddo (Kill Bill: Vol.2, 2004 de Quentin Tarantino) – Genética pura! A pequena encheu papai Bill de orgulho ao esmagar um peixinho que pulou pra fora do aquário.

Elenco infantil (O Homem de Palha, 1971 de Robin Hardy) – Educados fora dos preceitos cristãos, fazem bem fácil um policial temente a Deus de bobinho

Damien (A Profecia, 1976 de Richard Donner) – O anticristo!!! Predestinado a arruinar o mundo, poderia ser perfeitamente o bebê da senhora Rosemary

John Ballantine (Quando Fala o Coração, 1945 de Alfred Hitchcock) – Empalou o irmãozinho e depois não queria ficar todo cheio de traumas na vida adulta!

Sadako (Ring – O Chamado, 1988 de Hideo Nakata) – Tanto ela quanto Samara Morgan, sua encarnação norte americana, são autoridades na arte de assustar de cabelón na cara

Regan (O Exorcista, 1973 de William Friedkin) – A prova cabal de que não é fácil começar a ficar mocinha...


Veja também:
Nem todas as mães vão para o céu


[Ouvindo: And Then She Kissed Her – BoA]

Uso capião

Ou as devotas do Chalita.

Jesus! Dá quase pra dizer que à nossa direita está a Mamma Bruschetta na tenra idade... Tem o mesmo semblante de boa moça católica praticante.


[Ouvindo: Blueberry Hill – Fats Domino]

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Telecurso 2º Grau

Pra ninguém sair por aí dizendo que neste blog nunca há assuntos pedagógicos ou educativos, um pouquinho de anatomia biológica.

Pura ciência! Vamos aprender um pouco como funcionam dois monstros (realmente monstros!) do cinema internacional: Godzilla (que dispensa apresentações) e Gamera, a tartaruga gigante que voa e solta fogo pelo rabo.





Um oferecimento: Pink Tentacle

Veja também:
Coluna Social
Escândalo! Foto causa separação de Godzilla


[Ouvindo: La Vie C'est Chouette – Jodie Foster]

Pausa para nossos comerciais

”Be Lux Lovely” says Joan Crawford

Me diga que você não sabia que ela se mantinha sempre bela graças ao maravilhoso Lux Luxo? Aliás, 9 entre dez estrelas de Hollywood usam Lux Luxo! E nunca deveriam ter abandonado este slogan nos 80’s, né? Fazia ficar imaginado o que será que as outras usavam...

Veja também:
Sônia, você ficou fresca?
Pepsi, vodka e duas pedras de gelo


[Ouvindo: My will – Inuyasha]

domingo, 26 de outubro de 2008

Acendam as velas...

... Ele está entre nós!!!! Esse aí da foto, levando uma bitoca do Agente Boris Bola, é o tal do Zé Hilário, Junior Metheoro ou sei lá com que nick você o conheça.

A figura mais freak a freqüentar este blog desde não sei quando... Aliás, sei sim: Do tempo em que eu morava em Itapeva e ele em Pau D’alho (!!!) ocupando o honroso cargo de presidente do fã clube da Rosana Hermann! Dá pra esquecer disto? Hahahá! Mil novecentos e lá vai fusquinha.

Enfim, veio passar o fim de semana aqui em casa, e na boa, duvido que ele já tenha dormido com menos gatos na vida!

Imaginava que depois de tanto tempo seria mais emocionante conhecê-lo. Foi a coisa mais comum do mundo, como se já convivêssemos desde sempre! E esperava também encontrar alguém muito mais magro e ligado no 220... Quem foi a besta que disse que de perto ninguém é normal? Mentira!


[Ouvindo: Rock and Bird – Yoko Kano]

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

As Certinhas do La Dolce
Goldie Hawn

Alternativa.


[Ouvindo: A White Shade a Pale – Johnny Rivers]

"Everybody scream! Everybody scream!”

Mãos à obra! Você tem exatamente uma semana pra ir tentando fazer uma abóbora lanterna de Halloween tão sofisticada quanto esta!

E olhando direitinho, a gente acha muito mais coisas do que um simples enfeitinho pra festa pagã. Pelo menos na minha cabeça, extremamente corrompida pela perversão mundana.


Um oferecimento Undead Film Critic (contém conteúdo adulto).

[Ouvindo: Arrazando – Thalia]

Retratos imediatos

Barbella e Flobella são suntuosos exemplares da população de Tera, o 10º planeta do Sistema Solar. No dialeto local seus nomes significam “doce como um passarinho” e “bela como uma flor” consecutivamente.

Talvez sejam perigosas, comam cérebros primitivamente para adquirir conhecimento... Mas têm pelo menos estilo, que é o que nos interessa...


[Ouvindo: God Bless The Child – Billy Holiday]

Related Posts with Thumbnails