terça-feira, 30 de dezembro de 2003

A Excêntrica Família de Antonia

Internet é bacana, dá pra ler as últimas notícias de uma cidadezinha ao sul do Sirilanka, conhecer gente bacana, expor idéias por mais boçais que sejam, etc e tal! Os babacas (e acredite, eles estão realmente por todas as partes nesse planetinha) falam que vicia, é frio, custa caro para pouco resultado, não serve pra nada, não se ganha dinheiro, etc e tal! A realidade mesmo, é que o romantismo, que impera no imaginário popular, injetado nas cabeças tapuias a partir da política de boa vizinhança promovida pelos EUA durante a 2ª Grande Guerra, foi pras cucuias há muito tempo e tem gente que nem percebeu. O Mundo fede. Viva o fedor do mundo! É desse mesmo mundo que as pessoas de 2050 sentirão saudades. Acho bem joinha estar nessa época, e que honra a gente ter vivido para ver o início da Internet. Olha que lindo conto de natal, tendo a rede mundial de computadores propriamente dita, como personagem principal! Meu pai, já falecido, tinha apenas um irmão, que continuou morando nos Açores (PT). Nas idas e vindas dessa vida, acabamos perdendo contato com ele, mas no dia 24 de dezembro (jingle bell, jingle bell) usando a Internet (não me pergunte como!) achou a família Andrade até então "desaparecida". Quando usava ICQ, nos primórdios do meu Matusalém (que descanse em paz no cyber céu) também os tentei achar sem o mínimo sucesso. Manueis, Migueis e Samueis tem as pampas em além mar, como é de conhecimento público e notório! Resumo da ópera, conheci virtualmente meu primo Samuel Andrade, que não só fuma a mesma marca de cigarro que eu, como também coleciona filmes, usa o nick de Tetsuo, retirado do meu animé preferido, Akira, e até foi ao pré-lançamento de um filme do Almodóvar, com a presença do mesmo junto com Marisa Paredes. Luxo, né? E há, vendo as fotos, quem o ache parecido fisicamente comigo também! Além dos nomes terminarem em uel, é claro. Os choques lingüísticos são engraçados. Comentei que no Brasil Ghost in the Shell ganhou o ridículo título de O Fantasma do Futuro, e ele "Ouvi mesmo dizer que aí os filmes ganham nomes absurdos". Ops, não foi lá que Cantando na Chuva virou Cantando no Aguaceiro? Mais! Usa a palavra "fixe" o tempo todo, como se fosse o nosso "legal"! "Olha que coisa mais fixe". Estranho foi quando o gajo me contou de sua coleção de Divix. Estava curioso, teria outra forma de consegui-los em Portugal a não ser nos nossos conhecidos camelôs e Kazaa? Perguntei-lhe onde arruma isso, e ouvi: "Numa prateleira, claro".




sábado, 27 de dezembro de 2003

Fogo e Paixão

E sobrevivi a mais uma gastura de viagem para passar o natal com a família! Novos mistérios universais assolam minha mente!!! Por que cargas d'águas mamães carinhosas com pequenos irrequietos SEMPRE sentam-se na poltrona detrás da nossa no ônibus? A gente passa o caminho inteiro com mãozinhas puxando nosso cabelo, sem falar no indefectível cheiro de salgadinho pesteando o ambiente... Ainda quando é só de salgadinho nem dá pra reclamar muito, né? Ux, minha vagabalidade sempre é premiada nessas épocas. Neguinho que compra passagem adiantado viaja em ônibus lotado, e quem nem qüém consegue ir nos chamados carros extra, vaziinhos da silva, esparramado em DUAS (!!!) poltronas, tipo caminha mesmo. E me livrei de qualquer espécie de amigo secreto que possa existir no planeta. Em miúdos, me livrei de comprar CD de música sertaneja, livro do Paulo Coelho, entre qualquer outra coisa em que, em sã consciência, jamé gastaria meu rico dinheirim!


[Ouvindo: Bang Bang - Nancy Sinatra ]

terça-feira, 23 de dezembro de 2003

Nunca fui Santa

Uma das coisas mais bizarras que se possa contar a uma criança é que há um velhinho, bem velhiiiiinho, que na falta de coisa melhor pra fazer no fim do ano, roda o mundo distribuindo presentes! Ok, é divertido ver o quanto os pirralhos são ingênuos a esse ponto, mas para mim era tudo muito confuso. E as ameaças de que se eu falasse palavrão não ganharia nada só vinham também no fim do ano. Como tenho duas irmãs mais velhas, lá pelo final de novembro era época de vasculhar a casa toda atrás de pacotes escondidos. "Uba, essa embrulho parece de um Supergame CCE!". E como minha mãe nunca privou de muita originalidade, eles sempre estavam escondidos atrás do sofá da sala de visitas, debaixo da cama, no fundo de um armário qualquer. Assim que ela desconfiou que estávamos descobrindo os esconderijos passou a falar que na verdade o Pai Natal (na terrinha é esse o seu nome) não dava, mas só entregava os presentes comprados pelos pais. O que para mim piorou tudo. Pobre do velho explorado até o osso! E na terra de Cabral nem trenó e veadinhos voadores ele tinha!!! Com o passar dos anos as perguntas de terceiros sobre se eu acreditava ou não em Papai Noel me deixavam cada vez mais com a pulga atrás da orelha. O engraçado é que numa espécie natalina de feitiço contra o feiticeiro passei uns 3 anos fingindo que acreditava piamente na existência do bonachão, com pena de estragar a brincadeira da minha mãe. Ano após ano a idéia de não poder pedir qualquer coisa sem limite de valor, afinal, crianças nunca pedirão um iate, viagem ao Caribe, ou qualquer outra coisa que não dê pra parcelar em até 12 X, ou substituir por similar, me irrita. Tenho tremenda antipatia com o Papai Noel, por ter descoberto que era uma grande farsa. Nunca mais acreditarei na possibilidade de ganhar qualquer coisa de mais alguem que apareça do nada!!! Meus sobrinhos, se não me engano, vão até com os pais escolher os brinquedos na loja. Tudo muito sem graça. Caso contrário, até toparia me vestir de Bom Velhinho, e pregar uma peça na petizada. Pensou? Um Papai Noel hardcore, tipo o que Jack The Pumpkin King tentou ser naquele filminho bacana em animação? Pronto! O primeiro projeto para 2004: Ser pela primeira vez Papai Noel, seja lá o que isso signifique...

[Ouvindo: Waterloo - Abba]

sábado, 20 de dezembro de 2003

ED TV

E voltar a ver TV depois de um longo tempo tem suas vantagens!!! Parece que tudo é novidade! Tenho assistido todos os dias Roda a Roda. Mas não dá pra deixar de me sentir como aqueles velhinhos gordos e estúpidos de comédinhas norte americanas, que morrem de se divertir vendo Roda da Fortuna, a versão de lá, chupada pelo Silvio Santos. E ux! Caceta e Planeta tá com humor cada vez mais semelhante ao da Praça é nossa! Trouxa eu, que vejo e fico constrangido por eles... Falando em constrangedor, o que é aquele Sexo Frágil? Tem certeza que é pra rir? E a Astrid que é paga pra ficar horas e horas navegando pelo UOL toda a tarde? E o programa ainda se chama O Melhor da Tarde... Entendi, desliga a TV e vai navegar!!! Assim a gente não corre o risco de dar de cara com o Clodovil. Ui! A novelinha do seu Gilberto tá bem legal. A começar pela abertura, esbaldando glamour kitch como só as telenovelas conseguem ter. Pena que não tenho mais paciência de ficar acompanhando capítulo a capítulo. Assim que entra aqueles romancinhos mela cueca já mudei de canal! E que falta de química entre a Malu e o Palmeiras!!! Quando esse cara vai deixar de interpretar o jagunço de Pantanal? E o cabelo de prostituta de 2 dólares que o Fabio Assunção tá? E não dá pra falar de TV sem perguntar uma coisa: Que fim levou a Jack? Alô fofoqueira de plantão! Porque aquelas duas meninAs adestradas estão no lugar dela? Ouço o "Lá vem o desenho" e penso que era feliz e não sabia! Trufas!!!

quinta-feira, 18 de dezembro de 2003

Milagre na Rua 32

Pode chamar as carpideiras! Matusalém está morto! Em seus últimos momentos neste planeta, o coitado nem se aguentava mais em pé! Desligava-se sozinho, como que prevendo a chegada de seu fim! Ok, ok! Lamentei, coisa e tal, mas já estou postando diretamente do meu quarto, via PC muito mais jovem, e pasme: Com memória pra dedéu! Oooooh! Por enquanto (Faz poucas horas que ficamos sozinhos), estou até todo tímido! "Peralá! Posso mesmo ouvir MP3 e usar o Photoshop ao mesmo tempo?" E até rolou uma certa doação de órgãos! Tipo leitor de CD Room, etc! Só tô estranhando o teclado novo... Nada de cloc, cloc, cloc! Teve gente que conversando comigo com som (na época do ICQ) que achou estar ouvindo trote de cavalo até! Ah!!!!! Meu Modem agora faz aquele barulhinho que tanto invejei nos PCs alheios!!!!!! Béééééé.... Riiiiiiiinnnnn... Dein, dein, dei!!! Tudo tão clean! Ueba, vou voltar com Cidadão Quem?, pensou? Tô, digamos assim, em cyber lua de mel com o bichinho. Aliás, ele precisa de um nome! Tô olhando pra cara do infeliz pra ver se lembro de algum. O dificil é que ficou com o monitor do Matusa, não dá pra não lembrar dele! Pobre Matusa! Em miúdos, coloca as Brahmas pra gelar, troca a roupa da cama que eu tô voltando! Salve, salve o santo dos últimos dias! Amém!!!!

sábado, 13 de dezembro de 2003

Cinema Paradiso
E acredite! Acredite! Este post, novinho da Silva, foi totalmente escrito sabe onde? No Matusa, o cyber vovô!!! Oh! Acenda as velas! ELE está entre nós!!!! Só pra variar, a saúde dele anda precaríssima! Com a idade que tem e ainda agüentou uma viagem dessas! Confidenciou-me que seu sonho agora é fazer uma plástica e tornar-se um K7! Sem duplo sentido, please!!! Fui como relâmpago até a terrinha só pra pegar a belezura geriátrica do mundo da informática! Alô, Lilith!!! Sorry, foi bate e volta mesmo! No natal eu volto! E quê? Lá agora tem cinema! Wow e wow! Uma sala, sem som moderno, e as películas sendo exibidas com um certo atraso, mas mesmo assim achei um luxinho! Nuuuussa, na terra onde as coisas não rolam, em plena terça-feira, e eu no cinema!!! Nunca tinha me imaginado assistir algo como Freddy vs Jason, junto com um pré-adolescente (para quem os personagens eram novidade!!!!), e ainda me entupindo de pipoca, Confetis e Coca-Cola... Não suporto gente que come no cinema, mas foi muito divertido!!! Aliás, dei boas gargalhadas vendo o filme como há muito não dava. Cumpriu à risca sua função de divertir! Hauhauahaua!!! Quero mais! E a mocinha do Destiny's Child? Uma legítima scream girl! Nasceu pronta para o trash! E que coisa, chega-se ao fim achando que o Jason é quase que bonzinho! Ele mata, esfola, mas não dá para não vê-lo como uma vítima! Bizarro foi ouvir a voz do Freddy verdadeira! Oh! Percebi que só vi Sextas-feiras 13 dubladas! E melhor não abusar do Matusalém, que sonha em virar K7, mas se o seu modem estivesse funcionando, e sem operações ilegais por todos os poros, já me daria por satisfeito! Humpf! Agora digito posts (wow, muderrrrrrrno, não?) rapidinho antes que dê pau e corte meu raciocínio! Pensou? E se meus posts ficarem todos truncados? hauahauahau Mais?

sábado, 6 de dezembro de 2003

A Felicidade Não Se Compra
Só mais algumas semanas e já é Natal!!! E o que é melhor ainda, até agora nem sinal da Simone! Fale o que quiser, seu fariseu, mas amo essa data, luzinhas psicodélicas piscando por todos os lados, frutas secas etc. Só lamento que os presépios estejam sumindo consideravelmente, ao contrário da hipocrisia natalina, sempre abundante! No restaurante onde vou pegar meu marmitex (todo santo dia), há uma faixa gigantesca: "Sorria, é Natal!" Dá vontade de escrever abaixo: "Foda-se!". Também me irritam os votos de Boas Festas ou o quase pornográfico "Boas Entradas". Ainda hei de responder: "Sim, sim! Boas entradas, saídas, chupadas, mamadas..." E já é 2004! Caraca, lembro como se fosse ontem do comercial do Fusca 84! Um cara fazia o 4 com as pernas. Sabe? Tipo teste de bêbado? Falando em 84, convivo com um brotinho que tem exatamente esta idade. Outro dia ela estava murcha, murcha, lavando louça. Quando perguntei o motivo, disse-me aborrecida: "Mais um fim de ano. O tempo tem passado cada vez mais depressa. Pra gente que tem mais idade não é muito bom. Tô mais perto do fim. O fim da linha!" Tento com um sorriso amarelo lembrá-la da Dona Cota, uma amiga dela com 97 anos (!!!) e que todos os dias toma meio copo de aguardente antes do almoço, além de andar por aí de tamanquinho de salto, calças fuseau, e ainda tem cabeça pra discutir economia nacional e se declarar atéia. Sei lá, mas quando meu primeiro sobrinho nasceu (com cara de joelho e cabelo com mulet e tudo), ficava curioso para vê-lo grande. Saber como seria sua voz, sua personalidade... Daí, egoisticamente, chegava à conclusão de que quando ele tivesse 15, a idade que eu tinha na época, o auge da adolescência, eu faria 30, o dobro! Ah, não! Dane-se! 30 é muito tempo. "Tomara que demore bastante." Enfim, o pirralho daqui a pouquíssimo tempo já chegou ao auge da adolescência. E assim como a senhora de 84 anos, também não sou um coelhinho movido a Duracell...
Related Posts with Thumbnails